segunda-feira, 9 de julho de 2007

Uma Maravilha de evento...

Sete do sete de dois mil e sete é uma data harmoniosa só pelo facto de reunir 3 vezes o número da perfeição, o 7. Como tal, este dia foi o escolhido para ficar na história como o dia em que foram anunciadas as 7 maravilhas do mundo moderno. Tal como a escolha da data, também a escolha do local onde se iria realizar este evento à escala mundial obedeceu a rigorosos critérios e ao fim de algumas conferencias foi anunciado que Lisboa seria a cidade palco do anúncio das 7 maravilhas. Desde Janeiro deste ano que todo o mundo foi votando para eleger aqueles que considerava os 7 monumentos mais maravilhosos do mundo, entre os 21 candidatos que foram passando por grandes critérios de selecção. A par desta mega votação (que poderia ser efectuada através da Internet ou por telefone) decorreu também a nível nacional a eleição das 7 maravilhas de Portugal. Ontem, no tão aguardado dia 7 do 7 de 2007, o estádio da Luz encheu-se de anónimos para apoiar a sua maravilha predilecta mas também de pessoas que fizeram ou continuam a fazer história, como Neil Armstrong, José Carreras, Cristiano Ronaldo ou Jennifer Lopez, entre outros. Ao fim de anunciados os vencedores nacionais (Mosteiro de Alcobaça, Mosteiro dos Jerónimos, Palácio da Pena, Mosteiro da Batalha, Castelo de Óbidos, Torre de Belém e Castelo de Guimarães), foram finalmente anunciadas aquelas que irão ficar para sempre como as 7 maravilhas do mundo moderno que foram Cristo Redentor (Brasil), Muralhas da China, Petra (Jordânia), Taj Mahal (Índia), Coliseu de Roma (Itália), pirâmide de Chichén Itzá (México) e Machu Picchu (Peru). É de realçar que os vencedores não se restringiram ao continente europeu (como era de prever, devido à informatização dos países mais desenvolvidos) mas, pelo contrário, espelharam-se um pouco por todo o mundo, com destaque especial para a América Latina que arrecadou 3 das 7 maravilhas. Os resultados da votação nacional e internacional provocaram euforia e desilusão nas pessoas que apoiavam um monumento específico, tal como o espectáculo em si, que contou com inúmeras actuações. Uma das surpresas mais flagrantes da noite foi sem dúvida a “derrota” (se assim se pode chamar, uma vez que Não deixa de ser uma maravilha por excelência) das pirâmides de Gize, a única das 7 maravilhas do mundo antigo que estava em votação. Depois de desvendadas as maravilhas e passada a euforia que surgiu em volta desta cerimónia, será falado o nome de Portugal quando se recordar este grandioso espectáculo com custos elevadíssimos, reflectindo-se no preço dos bilhetes (55€) que não estava à disposição de qualquer carteira e esconde a crise económica do nosso país. Quanto às maravilhas eleitas, não podemos deixar de concordar que foi uma grande dificuldade eleger apenas 7 das imensas maravilhas do nosso país e do mundo. Entretanto faremos planos para que um dia possamos ter o privilégio de estar nos monumentos contemplados.

1 comentário:

PM Online disse...

Eu não vi, mas fiquei contente por ver o Cristo como Maravilha do Mundo. Eu votei nele!!!!